Domingo, 13 de Março de 2011

Violência

File:Gato domestico dormindo.jpg - Wikimedia Commons

Não sei se já repararam na maneira

como as crianças são incitadas à violência.

Vejamos, nas histórias infantis há o

exemplo do Capuchino Vermelho.

Todos devem saber que, nesta história infantil,

há um lobo que devora o Capuchino Vermelho,

e a sua avó. O lobo não se contenta com uma,

come logo as duas. Isto é extremamente

sanguinário, imaginem a cena: o lobo a triturar

uma criança e uma idosa com os dentes.

É digno de um filme de terror. Depois o lobo é

morto, e retiram-lhe as vítimas do estômago,

possivelmente, já cheias de suco gástrico. Isto

é digno do Allien. Ainda dizem que é uma história

para crianças.

Nas músicas infantis temos o "Atirei o pau ao gato".

Reparem, a música diz: atirei o pau ao gato. Por si

só isto já é violento. De seguida: mas o gato não

morreu... Então, isto é muito pior, a intenção era

a de matar o pobre animal.

Posto isto, só tenho a dizer que, não se admirem

se virem uma criança a esfaquear um lobo, ou

com uma 9 mm na mão, a fazer pontaria aos

gatos.


rabiscado por João Rodrigues Ferreira às 06:00
link do post | comentar | adicionar aos preferidos
19 comentários:
De estrelaquebrilha a 14 de Março de 2011 às 16:05

Nunca tinha visto as coisas nesse prisma, mas tens razão e sinceramente não me admirava nada de ver uma coisa dessas.
bj


De João Rodrigues Ferreira a 14 de Março de 2011 às 23:09
Agora, bem que queria ter aqui um pau, para atirar a um gato, que anda para aqui a desenquietar a minha gata. Fazem os dois um barulho infernal.


De aqueladobairro a 14 de Março de 2011 às 18:09
Perspectivas...


De João Rodrigues Ferreira a 14 de Março de 2011 às 23:11
Estas são as mais antigas. Não quis ir para os desenhos animados japoneses.


De aqueladobairro a 20 de Março de 2011 às 00:25
Sim. Mas as crianças não pensam em matar realmente alguém só por verem isso nos desenhos animados. Pelo menos a mim não me passava nada disso pela cabeça :)


De João Rodrigues Ferreira a 20 de Março de 2011 às 18:41
A ti não. Mas acho que com certos miúdos aconteceu... Ver cabeças a serem cortadas e a rolar pelo chão, é sempre estimulante.
Bj*


De aqueladobairro a 25 de Março de 2011 às 19:29
Para isso existem os filmes de terror :P


De João Rodrigues Ferreira a 25 de Março de 2011 às 23:31
Mas esses são transmitidos a horas em que eles já estão a dormir. Além disso, nos filmes de terror, as coisas são sobrenaturais, eles não as podem reproduzir.


De Blogadinha a 15 de Março de 2011 às 15:41
O teu lobo é um bocado esfomeado. Na versão que me contaram, só comia a avó...


De João Rodrigues Ferreira a 16 de Março de 2011 às 22:47
Já li a história há muito tempo. Não sei sequer se o Capuchinho Vermelho come a Avó, se a Avó come o Lobo...


De Blogadinha a 17 de Março de 2011 às 17:12
Isso deve ser uma versão muito fora - grande bacanal! :P


De João Rodrigues Ferreira a 18 de Março de 2011 às 00:41
Vendo as coisas por esse prisma, esta história é uma brincadeira, quando comparada com a "Branca de Neve".


De Blogadinha a 18 de Março de 2011 às 14:49
lol


De Madeleine a 16 de Março de 2011 às 22:00
Faltou falares das telenovelas, que são sem dúvida o meio principal de incitação à violência infantil. E essas histórias infantis são mesmo violentas! Todos os clássicos das pincesas Disney são versões muito eufemizadas das verdadeiras histórias. E nenhuma delas tinha um final feliz...
Beijinho


De João Rodrigues Ferreira a 16 de Março de 2011 às 22:52
Telenovelas? Acho que aí há incitação a outras coisas... Pelo que me, contas acho que gostaria das histórias originais da Disney. Não gosto de finais felizes...


De Madeleine a 20 de Março de 2011 às 20:44
Não gostas de finais felizes? :s Mas quando não são finais felizes normalmente envolvem mortes, e isso é demasiado deprimente. (diz quem gosta de "Voando sobre um Ninho de Cucos" e "Clube dos Poetas Mortos", mas pronto...) 


De João Rodrigues Ferreira a 20 de Março de 2011 às 22:22
Gosto de finais à Pedro Almodovár. Escreve-se FIM, e está feito.


De A Joana a 18 de Março de 2011 às 12:02
Ui! isto é um tema que dá pano pra mangas!
eu acho que esta história até nem é das piores...pelo menos a violência era dessimulada. Hoje em dia os desenhos animados, os video-jogos, e até mesmo os filmes infantis estão recheados de violência gratuíta e que não deixa margens para muitas dúvidas...

Beijinho


De João Rodrigues Ferreira a 18 de Março de 2011 às 20:18
Já não há armas de brincar. Agora as crianças ficam uns tótós. Mais uma deficiência na educação das crianças.


Comentar post

O lunático autor disto

congelados

Telescópio

 

Facebook

tags

actualidade

comico

humor

coisas

pensamentos

política

desabafos

música

educação

portugal

futebol

curiosidades

economia

desafio

politica

pp

sócrates

cultura

sic

eleições

todas as tags

links

Novembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
25
26

27
28
29
30


mais comentados

52 comentários
45 comentários
42 comentários
38 comentários
38 comentários
36 comentários
34 comentários
34 comentários
33 comentários

Relógio