Sexta-feira, 4 de Setembro de 2009

Cartaz

cds-pp_logo_200.gif

Mais um cartaz da campanha eleitoral, que tenho que destacar aqui. Trata-se de um cartaz do CDS/PP, onde se lê:

Há cada vez mais portugueses a pensar como nós.

Isto será um elogio, ou uma ofensa para os portugueses?

Fica a pertinente questão.


rabiscado por João Rodrigues Ferreira às 21:52
link do post | comentar | adicionar aos preferidos
32 comentários:
De Lynce a 4 de Setembro de 2009 às 23:50
Brevemente irei postar sobre esta questão e outras mais, vai estando atento, o texto está quase pronto.

Um abraço e bom fim de semana
:))) 


De João Rodrigues Ferreira a 4 de Setembro de 2009 às 23:56
Vou estar atento.
Um abraço.
Bom fim de semana.


De estrelaquebrilha a 7 de Setembro de 2009 às 14:19

Lol, eu pessoalmente acho uma ofensa.
bj


De João Rodrigues Ferreira a 7 de Setembro de 2009 às 15:08
Olha, eu não me incluo nesse grupo de portugueses, e acho que eles estão a exagerar.
bjs


De MissAna a 7 de Setembro de 2009 às 18:43
Engraçado, quando em deparei com o dito questionei-me sobre o mesmo...!
Para mim, venha o diabo e escolha!


De João Rodrigues Ferreira a 7 de Setembro de 2009 às 20:32
Não percas! Brevemente comentário de mais alguns cartazes!


De TiBéu ( Isa) a 7 de Setembro de 2009 às 20:06
<img alt="car.gif" src="http://tibeu.blogs.sapo.pt/arquivo/car.gif" width="354" height="93" border="0" />


De João Rodrigues Ferreira a 7 de Setembro de 2009 às 20:34
Gostei bastante.
Bjs para ti, também.


De Alzira Macedo a 8 de Setembro de 2009 às 09:13
Olá...
Interessante este teu blogue....
Atravez o nosso amigo lyncé vim te ler...
Sinceramente desagrada-me cada vez mais falar sobre a politica...
Pois a politica do nosso país é mediocre, e pensam os ditos tais inteligentes da materia que podem enrrabar os portugueses e que eles nao dao por ela...
"À cada vez mais Portugueses a desacreditarem nos nossos politicos"
Não sei mesmo onde isto vai parar está da mal a pior....
Nunca teem dinheiro, mas para estas campanhas de "Merda" gastam milhares...


De João Rodrigues Ferreira a 8 de Setembro de 2009 às 22:54
O problema da política no nosso país não é só dos políticos. As pessoas ajudam bastante ao não votar. Assim eles sentem-se, à vontade para fazer o que querem. O português cai na ratoeira do "eles são todos iguais, não voto em nenhum". Se as pessoas começarem a votar nos "menos maus", para penalizar os piores, vai acotecer que eles sintam que têm responsabilidades e não pisem o risco.


De Leucócito a 8 de Setembro de 2009 às 10:38
Ca para mim deram-nos a todos uma data de asnos... o que vale é que eles nao disseram que eram todos os portugueses, senao processava-os loool bjnh*


De João Rodrigues Ferreira a 8 de Setembro de 2009 às 22:57
Se dissessem todos os portugueses, ou estavam a mentir, ou eu era espanhol.
Bjs.


De Lynce a 9 de Setembro de 2009 às 12:05
O jogo à partida já está viciado, e, quando assim é, ripostar é uma perda de tempo.
O ideal seria fundar um novo país com outros  politicos e outros partidos. Neste momento o assalto ao poder é o objectivo desta gentinha que só sobrevive, porque nós, os que alimentam o sistema, ainda votamos neles.

Um abraço 


De João Rodrigues Ferreira a 9 de Setembro de 2009 às 22:05
Descansa, os que não estão no governo, vão sobreviver com um alto cargo numa grande empresa.
Depois de ter visto o jogo da selecção, também acho que se tem que fundar um novo país...
Um abraço.


De Lynce a 10 de Setembro de 2009 às 10:05
Tipo Jorge Coelho ou Pina Moura, não é? Este último começou no PCP e está quase no PSD, com uma breve passagem pelo PS. 


De João Rodrigues Ferreira a 10 de Setembro de 2009 às 19:54
É só um problema de siglas. Uns passam do PSD para O BCP ou  BPN, outros do PS para a CGD. Entretanto levam os interesses das empresas para o governo e vice-versa. Digo-te que, isto é das coisas que mais me preocupa neste país, deveria haver políticos e empresários, sem que os papeis se trocassem.


De Lynce a 10 de Setembro de 2009 às 21:06

A politica e o mundo empresarial andam de mãos dadas. vê o caso Jorge Coelho da Mota-Engil. Já para não falar no Freeport e noutros casos que se arrastam nos tribunais até à prescrição. Vivemos num país de corruptos, por isso meu amigo, aplaudo todo aquele cidadão comum que consegue ludibriar o Estado através da fuga aos impostos.
Aqui o crime compensa. 


De João Rodrigues Ferreira a 10 de Setembro de 2009 às 22:57
Só vai preso, quem rouba menos que mil euros, por isso só vale a pena roubar muito.
O mais interessante são aqueles casos em, o candidato à autarquia é corrupto e, a população ainda vota nele. Acha que, muitas vezes, a corrupção é consentida.


De Lynce a 11 de Setembro de 2009 às 11:00
Obviamente que um canditato corrupto só é candidato porque a lei não é impeditiva. Se a lei o permite ele só tem que aproveitar.  
E agora pergunto eu, porque não alteram a lei? Será que os partidos estão mesmo interessados em que a lei seja alterada? Logicamente que não.  Casos como Valentim Loureiro, Fátima Felgueiras e o gajo de Oeiras, são o melhor exemplo, já para não falar de outros que entretanto foram esquecidos.


De João Rodrigues Ferreira a 11 de Setembro de 2009 às 19:51
E, depois na noite das eleições eu quero saber quem ganhou as cãmaras de Santarém e de Coimbra, e as televisões, além de Lisboa e Porto, só se preocupam com os resultados nas autarquias desses senhores.


De Lynce a 11 de Setembro de 2009 às 22:04

Em Coimbra vai ser o mesmo, nem o dissidente e candidato independente Pina Prata vai pôr em risco a vitória mais que provável. Em Santarém não sei:))) 


De João Rodrigues Ferreira a 11 de Setembro de 2009 às 22:27
Pois, esse também merece um post, por Coimbra com amor. Em Santarém só sei do Moita Flores, já não vou lá há quase dois meses.


De Lynce a 11 de Setembro de 2009 às 23:47

Eles mereciam era serem todos investigados por uma entidade independente, isso é que era assunto.


De João Rodrigues Ferreira a 11 de Setembro de 2009 às 23:57
Não sei porque é que, para esses, não há prisão preventiva.


De Lynce a 12 de Setembro de 2009 às 21:10

Oh João não penses nisso pá. Se temos as prisões sobrelotadas, depois como era? Aí é que o "rectângulo" ia ficar mesmo ingovernável, tinhamos que importar politicos...como importamos médicos cubanos. Talvez fosse a nossa sorte.


De João Rodrigues Ferreira a 12 de Setembro de 2009 às 23:00
Já que o Fidel se retirou, podia vir cá dar uma mão.


De Lynce a 13 de Setembro de 2009 às 00:42
O Fidel ou outro gajo qualquer, o importante era vir alguém capaz de fazer desta gentinha uns homenzinhos.


De João Rodrigues Ferreira a 14 de Setembro de 2009 às 18:06
Aposto que a maioria deles não foi à tropa, para se fazerem homens.


De Lynce a 14 de Setembro de 2009 às 22:16
Mas quase de certeza. Se tivessem "arranhado" dois anos e meio nos fuzileiros como eu, seriam bem mais humildes. 


De João Rodrigues Ferreira a 14 de Setembro de 2009 às 23:03
Agora só vão para a tropa os tontinhos dos voluntários. Quando era obrigatório, é que era a doer.


De Lynce a 15 de Setembro de 2009 às 09:50
Ou então só vai à tropa os desempregados.  


De João Rodrigues Ferreira a 15 de Setembro de 2009 às 19:32
Voltando ao inicio, e que tal o Pina Prata para primeiro ministro?
Eh, eh, eh...


Comentar post

O lunático autor disto

congelados

Telescópio

 

Facebook

congelados

tags

actualidade

comico

humor

coisas

pensamentos

política

desabafos

música

educação

portugal

futebol

curiosidades

economia

desafio

politica

pp

sócrates

cultura

sic

eleições

todas as tags

links

Novembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
25
26

27
28
29
30


mais comentados

52 comentários
45 comentários
42 comentários
38 comentários
38 comentários
36 comentários
34 comentários
34 comentários
33 comentários

Relógio